15 de ago de 2010

Homens: Uma Verdade Sobre Eles


Para pessoas que não me conhecem ou que caíram de pára-quedas por aqui, deixa fazer uma breve apresentação da minha pessoa.

Meu nome é Rom e ao contrario do que as pessoas possam pensar, não tenho muito a oferecer para os meus leitores a não ser sarcasmo e acidez em minhas palavras; não que exista um motivo pré-existente para isso; na verdade é algo opcional. Já fiz varias coisas na minha vida, muitas das quais não me arrependo, apesar de que não tornaria a fazê-las. Estudei mecânica industrial na época de colégio, migrei para informática e acabei o meu curto período na Escola Técnica fazendo Enfermagem, tudo isso no intercurso de um ano.

Em meio a isso vivenciei o topo de uma vida longe das rédeas dos meus pais; envolvi-me com varias coisas ditas erradas pela sociedade pseudo-puritanista, regado a muitas drogas, bebidas e orgias.

Tudo isso construiu uma base sólida para pensamentos e idéias do que queria ser na minha vida.

Se esse breve passeio no meu passado já fez você ficar de cabelos em pé e com isso já me xingou de coisas inomináveis e em diversos idiomas, clique aqui e saia.

Ficou aê? Então vamos prosseguir.

Depois de muito tempo vivendo as coisas mais loucas da minha vida, me tornei basicamente um velho numa carcaça nova. Com o passar do tempo e com as besteiras que você faz, acaba vendo as coisas sob uma óptica totalmente diferente dos marinheiros de primeira viagem.

Mas agora vamos ao ponto principal dessa enrolação toda.

Não sei se já perceberam isso, mas no nosso pequeno grão de poeira cósmica singrando o Grande Campo de Areia do Universo existem dois tipos de homem, mas quero que pense apenas no quesito beleza masculina, ok?

A primeira oportunidade que temos para ver isso é no Ensino Médio. Na maioria das vezes, as pessoas que cursam essa fase do ensino têm por média entre 15 a 17 anos. Às vezes alternando para mais ou para menos, mas apenas nas exceções, nunca em via de regra.

O grupo de homens (e quando falo isso estou falando de toda a gama de nascidos homens, independente da sua opção sexual!) podem ser divididos em dois tipos: os feios e os bonitos.

Você agora diz: ok, Rom, você não disse nada que eu não sabia.

Concordo com você que pensa assim, mas pense o seguinte: o que define o que é ser bonito e o que é ser feio? Quem disse que pessoas de olhos claros são inquestionavelmente bonitos enquanto que pessoas de olhos escuros são feios? E vice-verso.

Quem determinou os padrões de beleza?

E aí que entra a minha teoria: os homens têm duas evoluções básicas mediante a sua beleza.

Quantas vezes vocês, mulheres, se depararam com aquele rapaz que na época de colégio era considerado o galã da classe e hoje vê que o cara está um bagaço completo? E em contra-partida viu aquele carinha que achava o projeto vivo do tranca-rua e percebeu que ele deu uma recauchutada no visual?

O que aconteceu?

A resposta é simples: algumas pessoas têm o seu auge de beleza gasta toda numa única tacada e num único momento da vida, enquanto que outras têm uma constante liberação dessa beleza ao longo da sua maturidade pessoal, que na maioria dos homens acontece dos 18 aos 30 anos.

Sabe aquela máxima que dizem que alguns homens maduram enquanto outros apodrecem? Pois bem isso é uma verdade quase que irrefutável.

Basta olhar para alguns dos galãs do cinema. Quer alguns exemplos dos que apodreceram? Que tal isso: Michael Douglas antes e depois; Al Pacino antes e depois.

Uns exemplos dos que melhoraram? Ricky Martin antes e depois; Justin Timberlake antes e depois.

Claro que existe tambem os caras que alcançam um nivel tão foda que o tempo melhora os mesmos e depois de um periodo o tempo simplesmente pára de contar para eles. Um nome? Sean Connery.

Ele é a prova que depois de um tempo algumas pessoas ficam tão foda que o tempo foge de voce!


14 de ago de 2010

Juventude Perdida

Algumas pessoas devem estar se perguntando Onde está o Rom? ao melhor de Where's Wally?
O que será que esse filho da puta sacana anda fazendo que não atualiza o blog?

Poderia dizer que varias coisas, mas isso seria verdade e mentira ao mesmo tempo.

Hoje em dia decidi que era o momento de largar o refugio do mundo virtual a qual eu me escondia há algum tempo e buscar contato humano real. Busquei reencontrar alguns amigos, fazer novos amigos.

Mas não estou aqui para falar sobre isso. O buraco é bem mais embaixo e mais fundo do que aparenta.

Estou aqui para um alerta aos pais. A noção dos adolescentes está indo para a casa do caralho caixa prego.
Sendo bombardeados pela enorme gama de informação inutil, de padrões de beleza duvidosa, subcategoria musical e comportamento ignorantes, tenho muito medo do que esperar da humanidade daqui para frente.

Cresci ouvindo que "nós somos o futuro da humanidade". Se o futuro da humanidade tiver sua mente talhada com vampiros purpurinados, garotas acéfalas, cabelos caídos na cara; torço para que o mundo acabe em 2012.

Aos fãs do universo "criado" da Stephenie Meyer, um conselho: querem conhecer realmente o que é um vampiro? Vejam o filme "Drácula de Bram Stocker". Vejam "Entrevista com o Vampiro". Vejam "Drácula Morto, Mas Feliz".
Querem saber o que é um lobisomem? Vejam "Um Lobisomem Americano em Londres". Vejam o novo filme "Lobisomem".

Aí sim verão a diferença.