29 de jul de 2009

Abrindo o "bico"


Eu acordo com a indubitavel vontade de continuar na cama. O tempo agradavel e o cobertor confortavel, era um convite para continuar a dormir.

Mas o trabalho me chama e eu tive que me levantar. Depois de um banho gelado e de forrar o estomago, estava pronto para cair no campo e partir para o Centro do Rio de Janeiro, para resolver uma serie de problemas na Matriz da Empresa.

Caminho de forma sonolenta, naquele estágio em que você não está nem dormindo e muito menos acordado, rumo ao ponto de onibus proximo a minha casa. Neste existe uma banca de jornal que é o unico vinculo que eu mantenho com as noticias: através de tabloides sensacionalistas e seus artigos tendenciosos e chulos.

Confesso que até hoje eu não sei porque de tal hábito, mas isso está fora de cogitação.
Quando chego até o aramado onde o jornaleiro pendura a 1ª pagina de seus jornais, me deparo com a seguinte noticia, que me atingue como uma bala, saltando para os meus olhos: Pri (ex-BBB) abre o verbo e diz que por trás é mais gostoso.
Eu tive um surto de risadas no ponto que resultou em ser observado pelas pessoas que estavam esperando os seus respectivos onibus. Por mais que a notícia não tivesse cunho cômico, não consegui me conter.

Quando entrei no onibus rumando para o meu destino, comecei a atinar sobre a noticia que me fizera realmente despertar.

Eu, sinceramente, acho que existe uma pequena "forçação" de barra na imagem construida ao redor da Priscila. A mulher foi o colírio nos olhos dos marmajos que assistiram ao Big Brother Brasil, com o intuito de ver rolando solta a sacanagem na casa. Tudo bem que tivemos vários colirios, como a Maira, Ana, Fran e até mesmo para os mais pervos [juro que me disseram isso] que acham que a Vovó Naná "daria um caldo". Como diria a B. "feitiches dos outros sempre é estranho", whatever.

Tudo começou quando a Pri revelou que tinha um piercing em sua genitalia; depois varias especulações sobre as coisas que aconteciam debaixo dos lençois.

Mas agora falando serio, por mais que possam achar que seja maldade de minha parte, eu consigo visualizar duas interpretações de forma clara. Uma delas é a posição em que o homem poderia ficar atrás da mulher e a outra é que o jornal possa estar sugerindo que a Pri prefere sexo anal.

De ambas as formas, acredito que isso seja problema dela, inicialmente. Em segundo lugar, não sei porque tanto alarde com uma situação dessas. Não compreendo porque tamanho burburinho por conta de revelações intimas?

Sabe aquela maxima "Deus deu uma vida para cada um para cada um cuidar da sua"?

Eu juro que não compreendo do porque das pessoas ficarem tão interessadas em saber se uma determinada pessoa gostar de transar e qual a posição a mesma gosta de transar. Algumas pessoas do meu circulo social, dizem que preferem ter relações durante o período menstrual; outras afirmam que preferem lugares publicos; outras preferem debaixo do chuveiro.

Acho que tudo é questão de gosto. E gosto é que nem cu, cada um tem o seu e faz com o seu o que bem entende.

25 de jul de 2009

Sem Sinal Vermelho


Uma mesa de bar, cerveja e um papo legal apenas entre homens. O verdadeiro “Clube do Bolinha” está formado e pronto para falar de um papo completamente comum em todas as mesas de bar do mundo: as mulheres.

Tudo bem, tudo ótimo. Ao passarem por vários locais, reparem nas mesas. Se encontrarem dois ou mais homens sentados, com uma cerveja sobre a mesa, pode ter certeza de que há 80% de chances de estarem falando sobre mulheres; e que há 60% de chances de estarem falando de seus desempenhos na cama.

Na maioria das vezes [para não dizermos sempre] estão supervalorizando/superestimando o seu desempenho. E isso todo mundo já sabe, não é?

Mas aí eis que surge um assunto na pauta: mulher menstruada.
Pois é, com a chegada da menstruação, o homem começa a escutar em seu subconsciente um alarme gritando ABSTINÊNCIA em sua cabeça e a única coisa que ele pode fazer é aguardar o ciclo dela passar, certo? ERRADO!!

Tudo bem que a porcentagem de mulheres que se animam a fazer sexo durante o ciclo menstrual não chega nem a 10%, mas isso pode ser revertido. Com um pouco de papo e argumentos, você pode ter um pouco mais de sexo, sem se preocupar com o período ou época do mês.

Então, homens de plantão, aqui vão algumas dicas para que não tenham que se preocupar com isso.

- Não se engane ou fique achando que ela vai estar no pico da libido. Mas pelo menos o estado emocional vai ser favorável, ainda mais que com a baixa possibilidade de engravidar.

- Tenha atenção nesse período, ainda mais que no período menstrual, as genitais da mulher ficam mais sensíveis e vascularizadas, isso pode auxiliar no orgasmo.

- Não existe momento mais propício para um banho juntos. Algumas mulheres são muito encanadas com a possibilidade de sujar os lençóis e uma chuveirada pode levar esse problema, literalmente, “cano abaixo”. Sabe aquele banho morno gostoso? Você sabia que ele ajuda a reduzir o desconforto, cólicas e garante uma descontração muscular que vai te ajudar mais do que imagina.

- Com o redemoinho hormonal que está acontecendo no corpo da mulher nesse período, os seios da mulher ficam inchados e doloridos. Então a ordem é: PEGUE LEVE. Um tipo de caricia que em outros dias poderia dar certo prazer, nesse momento pode causar dor e desconforto. Sendo assim: não morda, aperte ou pressione.

- Quem nunca quis ser dominado por uma bela mulher? Todos nós já pensamos nisso e até mesmo desejamos isso. Pois bem, nesse período, com o hormônio prostaglandina, existe uma grande chance de a mulher ficar com o abdômen dolorido. Com isso a variedade de posições será restringida. Papai-e-mamãe provoca bastante tensão na barriga, por exemplo. Com isso que tal colocá-la de lado? Ou melhor, deixá-la por cima de você. Com isso ela vai poder controlar a penetração e a empolgação.

- Você, homem, pode encontrar certa resistência por parte da sua parceira em fazer sexo nesse momento, mas se conseguir convencê-la vai ser muito bom para os dois. Ainda mais que após o orgasmo, o corpo feminino vai liberar em sua corrente sangüínea quantidades consideráveis de ocitocina, o hormônio do prazer. Isso vai ajudá-la a relaxar.

Apesar disso tudo, não podemos esquecer que, acima de tudo, o uso de camisinha faz-se muito importante. E durante a menstruação o uso é ainda mais importante, porque te protegerá contra doenças transmitidas pelo sangue. Prevenção é tudo.

24 de jul de 2009

A "Hora Certa para o Sexo" existe?


Um pouco de leitura aqui e ali e eis que a idéia de um post sobre o tema mais recorrente da internet surge novamente: sexo.

Pois é, depois de certo tempo de pesquisa, retorno com um “babado forte”. [risos]

Imagine a cena: você e seu (sua) parceiro(a) acordam e após o beijo de “bom dia”, ele(a) propõe uma curtição logo cedo.

Pode parecer incomum, mas cada vez mais casais acordam com vontade de uma transa gostosa, altas horas da manhã. E não há nada de errado com isso.
E com base nisso que eu meio que decidi dar uma força e uma idéia de como as coisas funcionam.
Quer marcar bonito com a cara-metade, então esteja atento com o momento certo para chegar junto.

7h – pode parecer sacanagem [até porque estamos falando disso mesmo], mas esse horário é um dos mais propícios para um momento de luxuria [por assim dizer]. Com a mudança nos diversos níveis de hormônio, como por exemplo, a substituição da melatonina (hormônio do sono) pela serotonina e pelo fato de estarem descansados, pode fazer com que o desempenho sexual seja melhor.

8h – uma dica para os homens: esse é o horário em que acontece um pico de testosterona, sendo assim é uma dos melhores momentos para fazer sexo. Como fazer? Dê um jeito, ligue para o chefe dizendo que vai se atrasar ou qualquer coisa. Mas não deixe essa oportunidade escapar. [risos]

12h – fazer sexo com fome é jogar contra o próprio corpo, ainda mais que com isso existe uma possibilidade muito grande de acabar tendo a sua atenção desviada. Sugestão: coma algo leve antes de entrar na atividade.

14h – no Brasil poucas pessoas podem desfrutar desse horário, mas se você é um dos pouco que pode, deve saber que é a hora em que bate aquela “lombeira”. Pegue um travesseiro e puxe a parceira para curtir uma preguiça.

19h – esse é o horário para o homem bancar o esperto, ainda mais que a evolução humana forneceu as mulheres um olfato diferenciado. Use isso a seu favor. Prepare algo afrodisíaco; pois a alimentando, ela fica mais disposta e com isso você será recompensado.

20h às 23h – o corpo feminino também produz testosterona, porem ao contrario dos homens que tem pico desse hormônio de manha, o pico de testosterona (que é o principal responsável pelo aumento da libido) ocorre à noite. Sendo assim, acho melhor deixar de lado o futebol, computador e prestar atenção para não deixar passar despercebida uma oportunidade dessas.

> 00h – esse é bom momento para uma transa relaxante e levar ao sono, não é necessário nem ficar fazer malabarismos. O básico pode ser bem melhor, ainda mais que a alta liberação de dopamina proporciona um sono reparador.

Como podem ver, não existe momento ruim, basta aproveitar.

22 de jul de 2009

Liberdade e Traição


Liberdade de expressão. Palavras poderosas.
Liberdade sexual. Mais poderosa ainda.

Mas e quando esquecemos que tudo tem o seu preço? Isso pode ser um problema bem maior do que gostaríamos que fosse realmente.
Hoje vemos muitas pessoas descobrindo-se como individuo, pessoa, vida. É um ponto extremamente positivo, muitíssimo na verdade. Mas a que preço isso tem acontecido?

Estava navegando na internet esses dias e me deparei com uma reportagem interessante para a Revista Epoca falando sobre traição e afins.

Ao ler essa reportagem, fiquei abismado com a quantidade de informações e o nivel das mesmas quanto ao assunto em questão.

E só tive um pensamento: as pessoas realmente estão se soltando mais.

Mas, tal como havia dito mais acima, isso tem um peso negativo.
As pessoas estão tão dedicadas a obterem algo que perdem a noção da linha entre o aceitavel e o inaceitavel.

Hoje os relacionamentos estão adotando a visão de relacionamento liberal. Tudo bem que é mais da boca para fora do que na realidade.
Conforme o link colocado anteriormente, as pessoas costumam trair, desde que a outra pessoa não saiba e isso tem feito com que elas deixem de lado a culpa pela traição.

Elas tem levado a serio demais a frase de "que os olhos não vêem, o coração não sente" e as coisas não são bem assim.

Amigos, se a coisa está ruim, converse. Se não funcionar, pula fora do barco.
Existe liberdade, mas é totalmente diferente de libertinagem.

É claro que existem os casais swingers mas isso é um caso a parte. Se existe o aval do casal para isso, não vejo mal algum.

Mas acho sinceramente que as pessoas, por medo, tem estado mais livre-leve-solta, sem se importar com os seus atos. E sem pensar nas pessoas envolvidas e como elas podem se machucar.

Consciencia nunca matou ninguem.

E com isso fica a pergunta: liberdade pode ser um fator para a traição?

21 de jul de 2009

Soltando o Verbo sobre Michael Jackson, Star Wars e Harry Potter


Esse blog está um marasmo só. A explicação disso é que este escritor está passando pela pior fase da sua vida: bloqueio criativo.

Estou pesquisando sobre varias coisas e até o momento não consegui encontrar nada que realmente valesse a pena colocar aqui.

Sendo assim pensei em falar algumas coisas que eu tenho notado de um tempo para cá.

A primeira foi a notoria e meteórica admiração que todas as pessoas descobriram ter pelo falecido Michael Jackson. Caminhando pela cidade onde trabalho e moro, vejo em cada banca de DVD's pirata de facil acesso mais de 5 tipos diferentes de apresentações, shows, clipes do MJ.

Pode parecer bobeira, mas as TV's por assinatura nunca exibiram com tanta vontade e frequencia a show de nenhuma estrela do pop. No site das Lojas Americanas, até a morte dele, não havia mais do que 2 tipos de DVD's, ao passo que hoje, encontra-se aos borbotões.

Outra coisa que eu notei foi que a febre Harry Potter ainda não foi amenizada nem um pouco. No cinema local, no dia da estreia, a fila estava dado voltas como se estivesse sido distribuido doces. E não obstante, ainda existem filas quilometricas para assistir ao filme do pequeno [já nem tão pequeno assim] bruxo, mesmo já tendo passado bastante dias desde sua estreia, no ultimo dia 15.

A autora J.K Rowling, deve estar mais do que feliz pela franquia. Eu confesso que li todos os livros e digo que [infelizmente] a autora deixou mais pontas soltas do que uma colcha esfiapada.

Mas isso apenas serve para gerar rumores de que ela poderia lançar algum livro posteriormente.

É esperar para ver. Eu sinceramente acho que as aventuras do "garoto com raio na testa", devem ficar do jeito que está. Não vamos mexer que pode começar a feder mais ainda, né?

Uma prova viva disso é a serie Star Wars, onde o George Lucas tinha feito um trabalho excepcional e maravilhoso na Trilogia Original (Eps. IV, V e VI) e depois, com o pensamento de explicar como chegou aquele ponto, cagou toda uma historia e a mente de uma geração.

Mas nessa eles enchem o bolso de grana e os nossos olhos de pimenta.

Rom é um nerd que se ofende com as coisas que vê pela cidade..

18 de jul de 2009

Enquete

Pois bem, para deleite de uns e desespero de outros, adicionei uma nova enquete na barra a direita [tudo bem que está mais abaixo, mas está a direita].

Nesta enquete existem tres opções para serem votados.

Fiquem a vontade.

15 de jul de 2009

Nerds e Geeks = Uma Ideologia?



Nerd, CDF, testa de ferro. Varios nomes para determinar um grupo de pessoas apenas. Pode parecer maldade, mas de certa forma é verdade. Tanto que este que vos fala é parte integrante desse seleto grupo de pessoas.
Pessoas que adoram ler, que curtem uma musica independente [dito indie] ou que gostam daqueles filmes europeus ou nacionais, mais do que as megas produções cinematograficas das grandes produtoras americanas.

Podemos encontra-los de varias formas e generos. Daqueles tipicos, dos filmes do anos 80, até os que são mais "descolados", com suas tatoo's, piercing e apostasia.
A vestimenta pode ser classica, com seus oculos de aro de tartaruga, até aros da Pierre Cardin; roupa de grife ou de boutique; tênis All Star ou até mesmo de marca. Nada impede de um nerd/geek de ser descolado e mostrar que pode ser como outras pessoas normais.

Mas a verdade é que o sentido de normal é figurativo.

Apesar disso tudo, uma coisa não podemos negar ou deixar de falar sobre os nerd/geek.
São pessoas que passam a grande parte da adolescencia sozinhos, enquanto que as outras pessoas da sua idade estão arrumando namoradas e tendo suas primeiras relações sexuais.
"Isso pode ser ruim" é o que muitas pessoas poderiam dizer, mas a verdade é que toda essa situação apenas favorece a formação sexual e de carater de cada um desses individuos.

Nós, por falta do que fazer, começamos a ler e ler tudo o que aparece na frente, até bula de remedio. E fazem com tamanha devoção que alguns conhecem componentes dos remedios, como quem sabe a biblia.

E nessa gama de informações buscadas, eles buscam sobre sexo, moda, tecnologia. E não é a toa que eles são bons na teoria das coisas e muito aplicados na pratica.

Não quer dizer que o nerd/geek seja um expert no sexo, mas com certeza será muito aplicado. Algumas mulheres que eu conheço dizem que as melhores transas foram com aquele "rapazinho timido da ultima fileira da sala".

Um rapaz timido entra no quarto e dentro dele voce encontra um rapaz altamente disposto e tarado.

Uma dica as meninas: o nerd/geek só parece bobinho, mas na verdade o conhecimento dele pode ajudar muito em muitas coisas.

Não estou vendendo o meu produto, até porque eu já tenho minha nerd/geek, por mais que ela não admita! [risos]

12 de jul de 2009

Conto - Vinho, Velas e Sedução


Chego a casa depois de um dia estafante e cansativo; e depois disso, nada melhor do que aquele gostoso banho gostoso e me aninhar nos braços dela; é esse o pensamento que tenho ao girar a chave da porta do pequeno, porem aconchegante apto.

Ao abrir a porta encontro o apto envolto em uma penumbra lúbrico munido pelo tremular de algumas velas espalhadas pela estante e pelo chão. A sala foi arrumada de forma a permitir que uma pesada, rústica e confortável, cadeira de madeira fosse posta exatamente no centro da mesma. Um odor doce e suave chega até o meu olfato, preenchendo o meu peito e me deixando envolto por tudo aquilo.

Uma doce mão toca o meu braço esquerdo, tomando a pasta que trazia em minha mão e jogando num canto qualquer da sala; sendo conduzido por essa doçura, me sento à cadeira. Vejo a minha mestra e cortesã frente a mim; sentando-se sobre o meu colo, inicia um delicioso e lascivo beijo, enquanto que passa suas pequenas e delicadas mãos sobre o meu peito arfante. Ergo minha mão buscando seu corpo e ao tocar-lhe o dorso, o beijo cessa e sinto a face esquerda arde com uma vertiginosa tapa contra a mesma.

- Quieto.

Observando aqueles olhos castanhos contemplando o intimo de minha alma enquanto que o seu nefasto, e sarcástico sorriso iluminam-lhe a face, faz com que o meu sexo comece a pulsar de forma a alcançar as batidas do meu coração.

Minha dominadora levanta-se, ainda exibindo seu sorriso de satisfação, pois nota que a tapa desferida cumpriu com o seu objetivo, minando minha resistência.

- Não se mova, escutou bem?

O ímpeto de responder foi rapidamente subjugado pelo brilho em seus olhos. Ela rodeia-me com a satisfação de uma predadora que sabe que sua caça já não pode mais fugir do destino que lhe aguarda.

Ela por detrás da cadeira toma os meus pulsos em suas pequenas, porem tenazes, mãos e com algo que acredito ser cetim ou linho amarra-me de forma que sinto o sangue de meus braços ficarem retido.

Finalmente consigo me controlar e observar atentamente a minha predadora. Ela se posta a minha frente e está vestida com um terninho de caimento fino; a saia tem o caimento e é justo nas proporções corretas, exibindo o necessário para fazer a mente vacilar e pensar as mais terríveis obscenidades; sua blusa de linho fino havia sido deixada com alguns botões abertos de forma a exibir apenas o leve contorno de seus seios de uma forma bastante lúdica; suas firmes e torneadas pernas encontravam-se envoltas por uma meia-calça fina, de tonalidade levemente escura até o bonito e elegante sapato de salto alto.

Observar todo esse complexo contexto faz com que o meu sexo fique cada vez mais irrequieto e ela nota isso.

Ela deixa-me por alguns instantes sozinho, amarrado, humilhado. Ao retornar, exibe um tenebroso sorriso que aumenta a sua forma ao perceber a minha feição de terror ao notar o que possui em suas mãos. Ela retorna munida da minha navalha e tocando em meus lábios com seus dedos diz que “se ficar imóvel não irei sair machucado”. Com essa premissa, começa a cortar a blusa que estou a começar pelo pescoço e descendo até o cinto. Um pequeno filete de suor começa a brotar da minha testa e é acompanhado pelo sorriso dela.

Ela pega uma garrafa de vinho, emborca o seu liquido contra a rolha e retirando-a da garrafa, passa a mesma sobre o meu peito, deixando fluir seu néctar sobre o meu corpo, recolhendo rapidamente com sua língua quente e de tom aveludado. Ela repete o processo, passando a rolha umedecida sobre o meu pescoço e retirando da mesma forma, e cada vez mais eu sinto o pulsar do meu sexo.

Ela busca a navalha novamente e começa a cortar o meu cinto de forma firme e decidida; um olhar tenebroso passa ante sua face e vejo o brilho da navalha desaparecer ao começar a cortar a minha barra da minha calça.

- Até onde você vai, hein?

Uma poderosa tapa é desferida contra a minha face novamente, tão forte que faz com que o meu lábio inferior sangre. Com um sorriso aos lábios, minha dominadora beija-me lascivamente.

- Eu mandei você ficar quieto. Se quiser ficar inteiro é melhor ficar quietinho e obedecer.

Voltando onde havia parado, ela concentra-se no corte da minha roupa de baixo que por ser feita de seda, rompe ao fio da navalha com facilidade deixando a mostra o meu sexo, rijo e pulsante de exasperação e excitação. Ela arremessa a navalha ao lado da cadeira, fincando-o a tabua corrida a qual era forrado o chão de toda a extensão da sala.

E por fim observo e analiso a minha situação; aqui estou, amarrado, humilhado e subjugado pela minha linda dominatrix. Ela busca a garrafa de vinho mais uma vez, retornando ao bizarro ritual, passando dessa vez o néctar sobre a glande do meu sexo, abocanhando-o de forma voraz, que faz com que eu emita um gemido sonoro de prazer, enquanto que o meu corpo começa a arquear-se sozinho devido a eletricidade de prazer que me percorre.

Ela continua a acariciar-me com sua boca quente, úmida e lasciva, sentindo cada pulso, cada vibração, cada movimento do meu corpo. Com uma das suas mãos massageia o interstício entre a base do meu sexo e o meu ânus, fazendo com que uma nova corrente de eletricidade percorra o meu corpo, arqueando-me e me fazendo gemer.

Sinto minha cabeça começando a girar cada vez mais rápido e forte; o gozo aproxima-se de forma eminente e voraz, tal como um grande felino a sua presa e ela nota isso pela contração dos meus músculos; tomando-me com muito mais vontade e desejo.

Em um gemido sôfrego de entrega, acabo por gozar em sua boca, deixando-me cair arfante e ofegante sobre a cadeira a qual se encontrava salpicada com o meu suor. Sinto o meu coração lutando contra a prisão do meu peito, enquanto os últimos impulsos gerados pelo meu gozo.

Ela ergue-se e tomando a navalha, corta as amarras que prendem os meus pulsos, que se encontram doloridos e dormentes; e caminhando em direção ao quarto demora-se, apenas alguns segundos, retornando completamente despida de seus trajes e ao parar sobre a soleira da porta, sorriso amavelmente.

- Agora sim, boa noite amor da minha vida! Espero que essa preliminar não tenha sido demais para você.

Aquelas palavras me dão um novo ânimo e levantando-me vou ao seu encontro, deixando minhas roupas rasgadas sobre a cadeira sob a luz tremulante e mordaz das velas e o odor doce e delicado do incenso de mirra.

11 de jul de 2009

Prazer, Sexo e Parafilias

"O macaco que olha o rabo do outro, não olha o proprio rabo".
Nossa, nada mais velho do que esse famosíssimo ditado popular brasileiro, certo? Mas e quando a citação alcança um patamar verdadeiro?

Eu estava fuçando a internet e acabei entrando no Wikipedia e como grande curioso que sou comecei a procurar sobre assuntos que me interessavam. Como de costume, sempre que começo a fazer essas pesquisas, esqueço mais da metade das coisas que estava procurando, mas o que eu consigo encontrar me traz mais prazer do que o esperado.

E foi sobre isso que fui procurar: prazer.

Como assim, Rom? Foi no Wikipedia procurar prazer? Por que não entrou em um site de conteudo adulto para isso?

Não é esse tipo de prazer que voces estão pensando. [risos]

E foi nessa que entrei no wiki Parafilias. Claro que deixando claro que como o Wikipedia é uma enciclopedia livre e onde todos entram e metem o que querem [entenda como quiser], nem tudo que vemos no wiki pode ser tido com grande relevancia. Mas é um bom começo para qualquer pesquisa.

Primeira coisa que vejo no wiki de parafilias é "uma parafilia é um padrão de comportamento sexual no qual a fonte predominante de prazer não se encontra na cópula, mas em alguma outra atividade". Confesso que vi isso e fiquei admirado com a eloqüencia como isso foi escrito, porque de certa forma descreveu em simples palavras o que muita gente tenta em livros e mais livros.

Na imensa gama de parafilias [e bota gama nisso] citadas no wiki, encontramos das mais variadas. Desde parafilias por estátuas (Agalmatofilia) até uma bastante conhecida (não por pratica espero) como a parafilia por animais (Zoofilia).

Mas é óbvio que vemos/lemos muito besteira no meio disso tudo. Como, por exemplo, uma "nota" deixada no link de Alvenofilia, onde o orador informa que "pesquisa também revelou que 97% das praticantes da Alvenofilia são também adeptas do fisting ( introdução de uma ou duas mãos no anûs ) e do alargamento anal", o que eu acho uma tremenda bobeira, já que não necessariamente uma pessoa que curta uma forma de parafilia vai curtir outra.

Porem acredito que de todas as parafilias que motivam o meu lado sexual [tirando o BDSM] acho o que mais me conceder prazer é a Podolotria, que nada mais é que a afeição por pés. Tudo bem que o sentido de podolatria é bem mais amplo do que o meu sentido pessoal.

Eu tenho uma fascinação por belos pés que me deixa aturdido.

E para finalizar, vou fazer uso de uma frase dita pela B. do AVS: fetiche estranho sempre é o fetiche do outro. E acho que não devemos nunca ficar julgando as pessoas pelo que gostam ou deixem de gostar.

E por isso que eu digo: viva e deixe viver.

E não esqueça que independente do tipo de parafilia, da forma como será concebida o ato sexual, prevenção é tudo. USEM SEMPRE CAMISINHA!

Mudança de Atitude, mas nem tanto..

A vida é uma grande roda gigante. E isso todos sabem muito bem.

Um dia, estamos andando pelas ruas da nossa cidade e encontramos uma pessoa que há tempos desapareceu da nossa vida, tudo isso como um passo de mágica.

As conhecidas coincidências podem, na verdade, nem ser tão coincidência assim. Aquela pessoa que você passou os olhos por um breve momento pode ser a mãe dos seus filhos um dia ou até mesmo aquele amigo inseparável.

Nem sempre aquele dia ruim pode continuar indo a derrocada. Vai depender de cada um.

A vida pode nos pregar peças maravilhosas e alguma daquele tipo bem “filha da puta”, do tipo que você vai querer cuspir no primeiro carro que passar ou mandar “tomar no cu” a primeira pessoa que vir.

Porem da mesma forma que o dia pode ser uma tragédia grega, típica do Inferno de Dante Alighieri, o dia pode ser um verdadeiro romance/conto shakespeariano, com direito a musica brega romântica, pássaros cantando e fadas. Tudo bem que este último só mesmo com auxilio de entorpecentes pesados ou até mesmo com ajuda de Absinto.

Mas tudo pode melhorar um dia. Basta querer que esse melhore.

Cada pessoa tem um jeito de relaxar e transformar o seu dia. Como é o seu?

Particularmente, querem que eu descreva como faço para melhorar o meu dia?

- um bom bate papo com amigos;

- uma cerveja (de preferência Boehmia) gelada;

- um momento gostoso com aquela pessoa especial;

- um filme bom sendo assistido com uma companhia que valha a pena.

Sei que esse texto foge um pouco aos princípios que eu tinha decidido adotar, mas sabe quando você tem todos os motivos para que a sua noite seja uma completa merda e nos últimos segundos do acréscimo do 2º tempo tudo muda e você percebe que o dia mudou da água para o vinho?

Ainda mais depois de um período de quarentena em que eu estava pregado na cama me recuperando de uma inflamação na garganta violenta. Mas aqui estamos novamente.

Pois é, tudo isso culminou para esse texto que vai obrigar aos leitores a sair correndo para a primeira farmácia para comprar insulina pelo alto teor glicólico.

Pois bem pessoal, um bom final de noite e caso a gente não se veja no final de semana, ótima semana e pretendo em breve voltar com os meus papos loucos sobre sexo.

Aguardem.

5 de jul de 2009

Rolamento de Dados em SP


Nobres visitantes aleatórios. Um mundo inteiro se dispôs ao olhar desse que vos fala no ultimo final de semana a qual o mesmo estava em São Paulo.

O evento chama-se RPGCon e como o próprio nome já diz, um mega encontro de pessoas que se interessam por RPG. O referido evento foi uma válvula de escape para os apaixonados por RPG, quando o EIRPG desse ano foi cancelado pela Devir e foi realizado na Rua Alegrete 168, no Bairro do Sumaré – SP.

Ao contrario das ultimas noticias divulgadas pelos telejornais, não teve nenhum sacrifício de donzelas ou algo do gênero. Na verdade foi um encontro muito pacifico (tudo bem que teve Batalha Medieval – Graal, mas era com espadas de espumas).

Como definir um evento desses para olhares leigos? Muito simples: alocação de uma quantidade absurda de nerds em um espaço ínfimo.

É serio. Você caminha pelos estandes e observa varias pessoas, das mais variadas idades, tamanhos, cores, espécies simplesmente conversando e interagindo de forma completamente normal e/ou anormal. Eu juro que ouvi um casal conversando em élfico tolkien e outro casal conversando em latim.

Não apenas vemos pessoas conversando da forma citada acima, mas vemos também pessoas “customizadas”, quase que um tunning pessoal. Vários cosplays caminhando pelo evento como se seus personagens estivessem em seu ambiente (na verdade ambientação) natural.

E teve de tudo. Mesas de card games, RPG, dentre outras atrações. Mas a que mais chamou a atenção desse narrador, com certeza, foi peça de Caverna do Dragão, que foi fantástica e divertidíssima.

Definitivamente é um ótimo lugar para observar como as pessoas conseguem serem tão parecidas e tão diferentes umas das outras.

Mas uma coisa que ficou muito claro é que as pessoas que difamam o RPG são pessoas completamente diferentes das pessoas que freqüentam aos eventos especializados em RPG.

Rom rola 3d10 e gasta um Ponto de Força de Vontade para não dormir!

2 de jul de 2009

De Sexólogo, Médico e Louco..

Muito se fala e muitas pessoas não acreditam, mas sexo por ser muito mais do que uma troca de fluidos e de calor entre dois corpos.

Aí vem aquela pessoa falando "é amor, compreensão, cumplicidade, carinho". Não está errada, mas mesmo assim, sexo é muito mais.

Mas uma nova verdade foi cuspida na nossa cara. SEXO FAZ MUITO BEM PARA A SAUDE. Está comprovado isso, mas não é para o povo sair passando a cara em tudo quanto é mulher por aí. [risos]

O que acontece é que foi verificado que uma sessão de sexo feito de forma gostosa e prazerosa alcançando o orgasmo traz benefícios para a mente e para o corpo.

- Alivio da enxaqueca.

Pois bem, mulheres, a desculpa clichê de "estou com dor de cabeça", de forma cientifica foi desmentida. Exames metódicos foram feitos e comprovaram que o orgasmo ou apenas o ato sexual em si já é o suficiente para liberar endorfinas no sistema nervoso. Sem falar que relaxa e alivia o estresse.

Então nada de desculpas sem lógica. Pois segundo especialista, sexo/orgasmo ajuda até no humor. E não é por bobeiras que ele(a) possa falar durante o ato.

- Melhora o aspecto da pele.

Peeling, limpeza de pele, cristais, cremes esfoliantes e Renew. Milagres da ciência moderna, aparatos e artefatos para uma pele mais brilhosa, bonita e jovem.

Mas existe um produto mais barato dos que todos esses. O mesmo centro especializado informa que o sexo auxilia na abertura dos poros dando o aspecto de pele mais bonita e vistosa. Pense nisso.

- Melhora o sono.

Há quem vai ler essa parte e dizer: "machista escroto, tentando dar um motivo cientifico para os homens dormirem depois do sexo", mas quero deixar claro que não é nada disso. Mas estou apenas querendo mostrar que o ato sexual, com a sua liberação de endorfinas e feromônios, auxiliam o sono e não apenas no dia do ato, mas nos dias subseqüentes.

- Diminui o estresse.

Não devemos encarar o sexo e o orgasmo como uma válvula de escape ou um calmante, mas como uma forma de obter prazer. Porque se for feito de forma relaxada, vão gerar um efeito relaxante por conta da redução do cortizol, hormônios do estresse.


Apenas uma nota desse autor:

Existe um canyon de diferenças entre homens e mulheres; e o maior deles é o período de latência que existe após o ato sexual.

Os homens levam um tempo em que mesmo estimulado, não vai ocorrer ereção. Essa latência varia de homem para homem e aumenta conforme a idade.

Às mulheres dêem um descanso para o rapaz.

Aos rapazes, não virem para o lado e durmam; conversem ou estimulem a sua companheira, aguardando o tempo de latência. Até porque as mulheres têm um tempo de latência (quando o tem) menor do que dos homens.

1 de jul de 2009

Tédio e Conquista

Falta do que fazer pode acabar com o dia de uma pessoa ou até mesmo a noite. Nada pior do que o maldito tédio.

E com isso lá vou eu colocar uma musica divertida para tocar, sentar frente ao meu notebook e ver o que eu arranjo. E eis que nada me vem à mente para postar. Passo mais de uma hora e nada. Coloco desde MPB até Hip-Hop, indo de Jazz a Rock e nada.

E foi nessa que eu decidi não esquentar para mais nada e simplesmente "navegar" pela net. Foi nesse momento que eu lembrei que tinha tempo que não entrava nos blogs/sites que falam sobre a coisa mais divertida e gostosa da Terra: sexo.

E eis que entro no Sexpedia e comecei a dar uma "folheada". Mas qualquer comentário sobre o que ela colocou poderia ser visto como plagio. Tudo bem que dizem que atualmente "nada se cria, tudo se copia", mas isso seria ridículo por demais. Até mesmo para a minha pessoa.

E eis que começa a tocar musicas das mais melancólicas e nesse momento eu tive uma vontade imensa de "matar" o meu Winamp.

Aí que comecei a refletir sobre algumas semanas atrás onde eu saio para curtir a night com alguns amigos, por conta de aniversario de um deles.

E foi nesse momento que eu comecei a rir ao lembrar as coisas que aconteceram. Uma das coisas foi prestar a atenção em como as mulheres investiam e se declaravam na boa e outra é como os homens-alvos da investida se sentiam, às vezes, intimidados pela coragem delas.

Mas a verdade é que os homens não estão habituados a situação e não notam os sinais evidentes. Uma jogada de cabelo, um olhar mais demorado e provocante, um sorriso; tudo isso não é meramente por acaso.

E por conta disso que alguns homens voltam para casa com as "mãos abanando", não estão atentos suficientemente aos sinais que são nítidos e claros para aqueles pré-dispostos a entender qual o sinal.

Meninos atentem para os sinais. São importantes, decisivos; e diferente do que possa achar, é muito simples de verificar.

Eis uns:

- limpe o caminho, tire obstáculos que separam vocês dois e isso inclui amigos;

- mostre interesse, não banque o gostoso e nem se faça de difícil se quiser ficar com a mulher;

- deixe-a à vontade;

- reconheça os sinais;

- em hipótese alguma mande aquelas cantadas clichês a menos que você queria descontrair o ambiente e não conquistar a mulher.