31 de jan de 2009

“Dê-me uma alavanca [...] e eu moverei o mundo”

Estava conversando com um amigo meu no trajeto Centro de NI – Casa na Entropia, quando tomei um susto horrível (e não foi olhando no espelho); um idiota jogou o carro na minha direção sem nem ligar a seta!

Aí, depois de recobrado do susto e ter xingado a mãe e toda a descendência do infeliz, comecei a pensar em algumas coisas.

E uma das coisas que eu pensei foi: como as montadoras de carro gastam dinheiro a toa!

Porque convenhamos; para que gastar fortunas para instalar um aparelho que NINGUEM faz a minina para o sentido?

Eu desafio as pessoas que lerem. Desafio a todos para me dizer qual o sentido de usar a alavanca que fica do lado esquerdo do volante. A ALAVANCA DE SETA

Eu fui do Centro de NI até a minha casa desviando dos insanos que não fazem a minima questão de usar a bendita alavanca. Jogam na sua frente e dane-se, voce que se vire para desviar.

E os engenheiro demoram ANOS para desenvolver uma coisa simples e viavel e todos simplesmente ignoram.

Eu juro que me sinto vivendo nas ruas de San Andreas, do jogo GTA.

28 de jan de 2009

Renato Russo: uma voz imortal.


Todo e qualquer jovem musico (seja profissional ou apenas de fundo de quintal) começou tocando uma ou duas musicas do repertorio nacional.


Pergunte a eles se acaso não foi tocando Legião Urbana. Provavelmente a resposta será sim. Suas melodias cativantes, suas letras emocionantes e a tom tenor de Renato Russo dão aos novos músicos (que não curtem muito o inglês) uma base muito boa.
Até porque as musicas não requerem do aprendiz nenhum dote absurdo, nem gama de notas.


Musicas com notas fáceis e composições harmônicas precisas fizeram a cabeça de muito jovens.


Mas o que muitas pessoas que curtem hoje o som do “Legião”, dependendo é claro da idade, não compreendem é que existe muito mais por detrás do som agradável de rebeldia.


Se tiverem oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a biografia do Renato Russo (Renato Manfredini Júnior), saberão que o mesmo era um gênio. Se quiser comprovar o que eu falo, pegue as musicas dele e ao invés de escutar, pegue apenas a letra.


Renato foi um mestre no uso da palavra em união a musica; suas musicas eram repletas de criticas ao governo, a hipocrisia, a discriminação e contra outros crimes contra o ser.


Uma curiosidade que me espantou foi uma vertente dizer que alguns fãs consideravam o mesmo como sendo um deus. Sendo que o próprio Renato sempre desacreditou as pessoas que faziam isso com o seu nome.


No álbum As Quatro Estações ao Vivo (2004), no Disco I, antes de começar a musica “Fábrica”, ele profere uma frase, onde diz: “Nenhuma guerra pode ser Santa”, referindo-se aos acontecimentos como a guerra nos Bálcãs, genocídio de Ruanda e a primeira Guerra do Golfo.


Verdade seja dita, Renato Russo foi um homem a frente do seu tempo. Tanto que as suas musicas são utilizadas por vários artistas de respeito e sempre estarão na voz e no coração dos jovens.
Ate mesmo os que não apreciam tanto o som da banda, mantém um respeito por ele.


Rom é fã de Legião Urbana e se enquadra no grupo de músicos que começou tocando Legião Urbana

25 de jan de 2009

Neo-voyeurismo


Voyeurismo / voyeur - é uma prática que consiste num indivíduo conseguir obter prazer sexual através da observação de outras pessoas.


Estranho como de onde menos esperamos nos vem a inspiração para escrever. Estava conversando ontem com o Dr. Hitch Love sobre varias coisas e acabamos enveredando pelo papo mais divertido: SEXO.


E mediante a isso começamos a falar sobre varias coisas; desde fetiches até Kama Sutra. E mediante a isso começamos a falar sobre o tema em questão.


E eu quase tive um acesso de risos quanto ele me fala que a Globo está incentivando essa nova vertente.


Foi nessa hora que eu lembrei a B. (dona do A Vida Secreta) e comecei a colocar a mufa para funcionar.


A verdade é que as pessoas realmente estão tornando-se voyeur sem ao menos se dar conta disso. Qual a nova onda da televisão? Os ditos reality shows, certo? E o que consiste estes? Emoção, prazer e um misto vasto de emoções e sentimentos por pessoas que não conhecemos, mas que observamos freneticamente, como a um hamsters em uma gaiola monitorada por varias câmeras de vídeo 24 horas por dia.


Tudo bem que as pessoas consideram isso como sendo uma doença mental ou sexual na maioria das vezes. Confesso que não gostaria de saber que me espionaram com a minha namorada. Mas o voyeurismo tem mais faces do que outra pessoa te observando.

Mas existem casos em que o casal coloca câmeras e grava um momento de sexo entre eles para depois assistirem. Isso também se enquadra no caso.


Tenho um casal de amigos que faz isso e dizem que o sexo após assistirem a fita fica até melhor.


Agora, pessoas se tornando adeptas ao voyeurismo sem nem se dar conta? Isso me diverte.


Será que as pessoas se tornaram fetichistas com o passar do tempo e vamos dominar o mundo?

23 de jan de 2009

O Mundo BBB


Não; não é sobre o Best Blog Brazil, que escolhe os melhores “blogges” que estou falando. Estou falando do Grande Irmão Brasil (Big Brother Brasil).


Não sejamos hipócritas, todas as pessoas estão curtindo o BBB; até eu estou.


Mas querem saber o que eu acho mais divertido nisso tudo? Ver que as pessoas que estão nessa casa (não a minha, a do BBB) perdem a noção completa do que pode ou não fazer.
Tudo bem que as pessoas devem mostrar o que são realmente, mas será que mostrar isso diante de milhões de pessoas e de pessoas que você nunca queria que soubessem é realmente o melhor a fazer?


Eu sou a favor da liberação e liberdade de expressão custe o que custar. Mas eu não vou transar na frente de câmeras que estão registrando isso a todo o Brasil!


Eu acho que a supervalorização do sexo e a sua exposição de forma exacerbada (na maioria das vezes, sem escrúpulos) está vulgarizando o mesmo. Ajudando a manter na mente das pessoas a idéia de que o ato do sexo é algo vulgar e repugnante. Mantendo os tabus impostos pela sociedade.


Tudo bem que a recepção da Priscila a um “brother” foi digna de rei (e ter uma morena daquela dançando sobre você deve ter sido uma experiência fora do normal), mas é uma brincadeira que poderia ter sido mais recatada.
Isso sem falar dos selinhos e afins que já rolaram e mais coisas que apenas os (felizes) contemplados com o canal “pay per view” podem acompanhar.


Não estou dando uma de puritano, até porque as pessoas que me conhecem sabem que não sou assim, mas acho que tudo tem a sua hora e seu lugar.
Eu não vou sair pela rua “com as armas em riste” para fazer graça.


Mas a verdade é que todas as pessoas tem um lado secreto a qual uma hora ou outra, acabam revelando ao mundo e f*da-se o resto.
Vamos ver onde isso tudo vai parar.


Rom colocando no canal pay per view para ver o que está acontecendo na casa do BBB

19 de jan de 2009

Mudança de ares!

Mundo


Agora é definitivo. Ele está partindo.

Eu pensei que não estaria vivo para ver o dia em que o PIOR PRESIDENTE DOS EUA vai deixar a Casa Branca!


George W. Bush, o texano babaca que levantou armas para todos os lados por motivos hipócritas e completamente pessoais, finalmente vai sair daquela Sala Oval.


Ele cometeu mais gafes que o Lula; sem falar das tosqueiras que ele cometia país afora.


Mas tudo isso agora tem chance de mudar! Está chegando ao poder dos EUA, Barack Obama, o primeiro afro-americano a chegar ao poder.


Muitas coisas vão dizer sobre ele e vamos escutar varias coisas que não condiz com a verdade.

E já tem formulando teorias de conspiração das mais mirabolantes, como por exemplo ele ser o Anticristo, dentre outras coisas mais bizarras.

Para mim isso tudo não passa de bobeiras.


Eu vou torcer por ele, para que toda a candidatura dele possa ser benéfica para o mundo, pois sabemos que os EUA sendo a maior potência do mundo podem fazer muita coisa. E vamos torcer para que o mundo se beneficie com essa nova realidade.


Parabéns Barack Obama!

14 de jan de 2009

Leilão do Selo.

Mundo


Eu sabia que isso ia acontecer e que não demoraria tanto assim.


Depois de umas americanas (insanas) terem colocado a virgindade selo, pena, marca do INMETRO a leilão, eu fiquei a espera de que isso se estendesse por outros paises.


Um dos selos das beldades americanas foi posto a leilão em busca da bagatela de US$1 milhão, que a mesma dizia que seria destinado ao pagamento dos seus estudos.


Pouco tempo depois, uma outra americana repetiu o feito.


Agora chegou a vez de uma brasileira leiloar o selo de fabrica. Quero ver até onde isso vai.


Uma vez me perguntaram por que de eu não suportar tablóides. A resposta é simples e será respondida com o anuncio da noticia pelo jornal O Povo: Cabaço é colocado a Leilão.
Deprimente.


De acordo com fontes, a brasileira já arrecada, em proposta, a soma de R$10 milhões.


Fica a minha pergunta: se o cara vai arrematar a virgindade, o que faz o mesmo depois? Se ele romper o lacre, o dinheiro foi todo embora. Inteligente mesmo é a mulher.

13 de jan de 2009

Para Ler e Meditar


Algum tempo distante e nesse curto período de tempo, tive a oportunidade de ver coisas das mais inusitadas. E uma das coisas que eu observei, nos meus momentos inércia junto a um banco e com um bloco de papel em mãos pronto a escrever algo.


Fiquei uns 15 minutos observando o caminhar claudicante de um senhor. E foi quando ele sentou ao meu lado e começamos a conversar. Ele me contava sobre um tempo em que tudo era diferente.
Os rios não eram tão poluídos, os céus pareciam ser mais azuis, havia respeito para com os mais velhos.


Ele me falou de um tempo em que a Lapa era o Centro Intelectual do Rio de Janeiro. Com seus boêmios, seus malandros e suas mulheres.


Nem preciso dizer que fiquei com os olhos brilhando.


Mas depois de um tempo, ele se levantou e claudicando como viera, se foi.


No outro dia, estava eu sentando ao mesmo banco, na mesma praça, no mesmo horário e o meu companheiro do dia anterior, mais uma vez veio com a sua marcha claudicante e sentou-se ao meu lado.
Em mais uma tarde começamos a conversar (na verdade eu escutava mais do que falava, sentia prazer em ouvir o meu companheiro de praça falar sobre o passado) até que ele se cansava (até mesmo por conta da idade) e caminhava para casa.


Permanecemos naquela cumplicidade por semanas, mesmo sem um saber o nome do outro; acho que não havia necessidade para tal.


Num dia, por volta do fim de dezembro, me atrasei e quando cheguei à praça, meu velho amigo já se encontrava a minha espera.


Nesse dia havia me atrasado para compensar meu amigo e ajuda-lo. Havia comprado uma bengala para ele. Não um pedaço de madeira esculpida de forma desleixada e sim um belo pedaço de pinho, trabalhado a mão por um habilidoso escultor (por assim dizer), com a cabeça de um leão no local da empunhadura.


Em agradecimento ao presente, ele me disse seu nome, sr. Homero. Dizendo o meu nome completo, ele me disse a origem do meu nome e as possibilidades da minha arvore genealógica. Quando lhe questionei como poderia saber daquilo tudo, ele me explicou que tinha sido historiador, mas como o tempo é a única máquina que nunca enferruja o tempo dele havia passado e ele estava agora curtindo o resto da sua vida.


O restante do mês de dezembro foi munido de jogos de xadrez e minutos de aprendizado com o sr. Homero. E próximo ao natal, surgiu um convite de ir até a sua casa para um chá. Chegando em frente a casa, tive que desviar-me do destino por motivos pessoais e
E no inicio do ano seguinte, retornei a praça, mas o meu caro amigo não estava lá. Fui a casa dele para saber como estava, pois às vezes poderia estar doente ou precisando de ajuda.


Ao chegar a casa dele, encontrei-me com a filha dele, que me informou que o sr. Homero havia falecido na noite de virada de ano, deixando uma carta.


Eis a carta de um homem a qual aprendi a respeitar e invejar pela complacência de desfrutar os anos de ouro da sua vida e partilhar com um jovem que mal saíra do casulo que é a pré-maturidade.


"Ao que outrora fora Rei e hoje é Príncipe de sua vida e seu destino, meu caro amigo Romulo.


A vida, como pode ver em nossas conversas, me foi de extremo zelo e carinho, por mais que eu tivesse sido condescendente com a mesma. Vivi os meus dias como quem goza pela primeira vez, em meio ao calor do corpo de uma bela mulher.

Desfrutei de todos os prazeres possíveis que um homem poderia desejar. Dancei ao som de musicas que não entendia, dancei apenas por dançar, gritei aos quatro ventos a minha dor e a felicidade que enchia o meu peito.

Mas acho que a maior dor que eu poderia ter sentido foi ver todos os meus amigos se afastando, por conta dos afazeres; em dados momentos, esquecia-me de falar aos meus pais, filhos, esposa o quanto eles eram e são importantes para mim.

Vi, jovens movimentando o país, enquanto os adultos ficavam de braços cruzados; vi jovens surgirem na mídia e a mesma mídia divulgar a morte trágica dos mesmos.

Viva com intensidade cada momento, porque você vai descobri da forma mais dolorosa que nada que deixamos para depois, poderemos recuperar.
Namore na chuva; beije com a eterna paixão de um momento de solidão. Divida sua vida com alguém, para que você possa ter a quem voltar ao fim de um dia de trabalho.

Por mais que vida seja intensa e, na maioria das vezes, frenética, lembre-se que sempre temos a quem recorrer. Nunca vire as costas para aquele que busca a sua ajuda.

Passei os últimos dez anos da minha vida, indo até a praça a qual confabulamos por horas a fio, com o intuito de esperar com que algo de bom acontecesse. E incrivelmente só veio a acontecer às vésperas do transcender de um espírito para o nascimento de outro. Fora um ótimo ouvinte e acredito que sempre haverá um pouco de mim em você, pois todas as pessoas a qual temos contato na nossa rápida passagem pela terra são como perolas, cada uma delas tem sua peculiaridade assim como um brilho puro e único.

Mas uma coisa é certa. De todos esses anos, o que mais me deu prazer foram as amizades conquistadas, assim como ter como amigo um jovem que tem tudo para não dar atenção a um velho em final de carreira; mas ao contrario da expectativa, fora um ótimo amigo e ouvinte. Encontraremos-nos numa outra era para uma partida de xadrez.

Viva intensamente, pois a eterna maquina do tempo nunca precisa de reparo e trabalha com a pontualidade de um relógio inglês e a urgência de um mensageiro húngaro.

Homero R. C. Costa.
"

Sem mais por hoje.

8 de jan de 2009

Um sexo seguro vale por dois.


Não sei dizer ao certo qual a faixa etária das pessoas que freqüentam esse blog; até porque fica impossível faze-lo, porque o meu site não é restrito ou faz uso de qualquer tipo de formulário para preenchimento de faixa etária.


Não estou dizendo que site/blogs que fazem estão errados, mas quero apenas dizer que as pessoas que vêem até o meu site têm que saber com o que estarão se deparando.


Mas esse não é o motivo do post.


Estive nos últimos dias escutando o Podsecret (Podcast do "A Vida Secreta") e assim como já estava verificando no site, coisas muito divertidas podem ser mencionadas quando o assunto é sexo.


E a verdade é que o que eu visto é que cada vez mais a mídia, bem como outros veículos de comunicação, vêm usando o sexo como uma forma de vender seus produtos.


Quem nunca viu algum comercial em que há severas insinuações de sexo? Isso é certo ou errado? Depende muito do ponto de vista.


Honestamente, ao meu humilde ver, acho que o sexo está sofrendo uma desmistificação; isso é bom? Sim. Em termos. Isso implica no uso desleixado do tema.


A verdade é que estão vulgarizando algo que tinha tudo para ser vulgar (de acordo com algumas pessoas; falsas puritanas, a meu ver), enquanto que algumas pessoas vêem lutando apenas para mostras as pessoas que sexo não tem que ser tratado "cheio de dedos" e ser tratado com respeito.


A verdade é que eu tenho visto cada vez mais, pessoas jovens (como se eu fosse muito velho) desprezando certos cuidados ao praticar o mais luxurioso e lúdico das brincadeiras.
Fazer sexo é bom? Sim, muito bom. Ainda mais que está comprovado que sexo faz bem para uma série de coisas. Sem falar que é gostoso.


Nada melhor do que um momento a sós com aquela pessoa que amolece o gingado; aquele beijo que te tira o fôlego; aquele abraço apertado, onde você nota a oscilação da respiração. Mas as pessoas se entregam tanto a isso (e estão certíssimas em fazê-lo) que se esquecem de se precaver.


Amigos, sexo é bom. Ou melhor, é ótimo. Seja sexo tradicional, seja malabarístico, trapezista, SM ou BDSM, o importante é o ato. E que seja com amor e respeito.


E o respeito está em preocupar-se em precaver contra as DST's. Isso não é "conto da caroxinha"; como o meu pai mesmo sempre diz: DST não acontece apenas na casa do vizinho.


Gente, previna-se. Gravidez indesejada pode acabar com os planos de um casal. DST também.


Quer amolecer o gingado? Relaxar? Faça sexo. Mas sempre com responsabilidade.
Isso é uma forma de se respeitar e ao seu companheiro também, seja ele ou ela; não sejamos hipócritas.


Não somos Super-Homens. Pode acontecer comigo, pode acontecer com você. Basta se prevenir que tudo dá certo.
Previna-se e curta o momento.

5 de jan de 2009

Um Dia de Merda

Diversão

Caricatura de Luiz Fernando Veríssimo

Eu não poderia deixar de mencionar sobre esse ser. Ainda mais depois do email que eu recebi hoje. E é por essas e outras que eu falo que esse cara é FODA!



Adoro o Luiz F. Veríssimo. E como não poderia ser diferente, vou postar um texto dele, com autoria e tudo, para demonstrar o meu respeito por esse du caralho escritor incrivel.



" UM DIA DE MERDA "
Luiz Fernando Veríssimo

Aeroporto Santos Dumont, 15:30 . Senti um pequeno mal estar causado por uma cólica intestinal, mas nada que uma urinada ou uma barrigada não aliviasse Mas, atrasado para chegar ao ônibus que me levaria para o Galeão, de onde partiria o vôo para Miami, resolvi segurar as pontas . Afinal de contas são só uns 15 minutos de busão. " Chegando lá, tenho tempo de sobra para dar aquela mijadinha esperta, tranqüilo ." O avião só sairia as 16:30.

Entrando no ônibus, sem sanitários . Senti a primeira contração e tomei consciência de que minha gravidez fecal chegara ao nono mês e que faria um parto de cócoras assim que entrasse no banheiro do aeroporto. Virei para o meu amigo que me acompanhava e, sutil, falei: "Cara, mal posso esperar para chegar na merda do aeroporto porque preciso largar um barro"

Nesse momento, senti um urubu beliscando minha cueca, mas botei a força de vontade para trabalhar e segurei a onda . O ônibus nem tinha começado a andar quando, para meu desespero, uma voz disse pelo alto falante:

"Senhoras e senhores, nossa viagem entre os dois aeroportos levará em torno de 1 hora, devido à obras na pista ." Aí o urubu ficou maluco querendo sair a qualquer custo. Fiz um esforço hercúleo para segurar o trem merda que estava para chegar na estação ânus a qualquer momento. Suava em bicas. Meu amigo percebeu e, como bom amigo que era, aproveitou para tirar um sarro. O alívio provisório veio em forma de bolhas estomacais, indicando que pelo menos por enquanto as coisas tinham se acomodado. Tentava me distrair vendo TV mas só conseguia pensar em um banheiro, não com uma privada, mas com um vaso sanitário tão branco e tão limpo que alguém poderia botar seu almoço nele . E o papel higiênico então: branco e macio, com textura e perfume e, ops, senti um volume almofadado entre meu traseiro e o assento do ônibus e percebi, consternado, que havia cagado .

Um cocô sólido e comprido daqueles que dão orgulho de pai ao seu autor. Daqueles que da vontade de ligar pros amigos e parentes e convidá-los a apreciar na privada . Tão perfeita obra, dava pra expor em uma bienal .

Mas sem dúvida, a situação tava tensa . Olhei para o meu amigo, procurando um pouco de solidariedade, e confessei sério : " Cara, caguei." Quando meu amigo parou de rir, uns cinco minutos depois, aconselhou - me a relaxar, pois agora estava tudo sob controle . " Que se dane, me limpo no aeroporto " - pensei. "Pior que isso não fico ." Mal o ônibus entrou em movimento, a cólica recomeçou forte . Arregalei os olhos, segurei-me na cadeira mas não pude evitar, e sem muita cerimônia ou anunciação, veio a segunda leva de merda . Desta vez, como uma pasta morna.

Foi merda para tudo que e lado, borrando, esquentando e melando a bunda, cueca, barra da camisa, pernas, panturrilha, calças, meias e pés . E mais uma cólica anunciando mais merda, agora líquida, das que queimam o fiofó do freguês ao sair rumo a liberdade . E depois um peido tipo bufa, que eu nem tentei segurar, afinal de contas o que era um peidinho para quem já estava todo cagado . Já o peido seguinte, foi do tipo que pesa . E me caguei pela quarta vez .

Lembrei de um amigo que certa vez estava com tanta caganeira que resolveu botar modess na cueca , mas colocou as linhas adesivas viradas para cima e quando foi tirá-lo levou metade dos pelos do rabo junto . Mas era tarde demais para tal artifício absorvente . Tinha menstruado tanta merda que nem uma bomba de cisterna poderia me ajudar a limpar a sujeirada .

Finalmente cheguei ao aeroporto e saindo apressado com passos curtinhos, supliquei ao meu amigo que apanhasse minha mala no bagageiro do ônibus e a levasse ao sanitário do aeroporto para que eu pudesse trocar de roupas.

Corri ao banheiro e entrando de boxe em boxe, constatei a falta de papel higiênico em todos os cinco . Olhei para cima e blasfemei: "Agora chega, né ?" Entrei no último, sem papel mesmo, e tirei a roupa toda para analisar minha situação (que conclui como sendo o fundo do poço ) e esperar pela minha salvação, com roupas limpinhas e cheirosinhas e com ela uma lufada de dignidade no meu dia .

Meu amigo entrou no banheiro com pressa, tinha feito o " check-in " e ia correndo tentar segurar o vôo . Jogou por cima do boxe o cartão de embarque e uma maleta de mão e saiu antes de qualquer protesto de minha parte . Ele tinha despachado a mala com roupas . Na mala de mão só tinha um pulôver de gola "V". A temperatura em Miami era de aproximadamente 35 graus .

Desesperado comecei a analisar quais de minhas roupas seriam, de algum modo, aproveitáveis . Minha cueca , joguei no lixo . A camisa era história . As calças estavam deploráveis e assim como minhas meias, mudaram de cor tingidas pela merda . Meus sapatos estavam nota 3, numa escala de 1 a 10

Teria que improvisar . A invenção é mãe da necessidade, então transformei uma simples privada em uma magnifica máquina de lavar . Virei a calça do lado avesso, segurei-a pela barra, e mergulhei a parte atingida na água..

Comecei a dar descarga até que o grosso da merda se desprendeu . Estava pronto para embarcar . Saí do banheiro e atravessei o aeroporto em direção ao portão de embarque trajando sapatos sem meias, as calcas do lado avesso e molhadas da
cintura ao joelho (não exatamente limpas) e o pulôver gola "V", sem camisa . Mas caminhava com a dignidade de um lorde.

Embarquei no avião, onde todos os passageiros estavam esperando " O RAPAZ QUE ESTAVA NO BANHEIRO" e atravessei todo o corredor até o meu assento, ao lado do meu amigo que sorria . A aeromoça aproximou-se e perguntou se precisava de algo. Eu cheguei a pensar em pedir 120 toalhinhas perfumadas para disfarçar o cheiro de fossa transbordante e uma gilete para cortar os pulsos, mas decidi não pedir: " Nada , obrigado . Eu só queria esquecer este dia de merda !!! "

4 de jan de 2009

Um esporro básico

Sempre ouvimos falar sobre a guerra dos sexos, mas convenhamos que se realmente fosse uma guerra, os homens estariam em nítida desvantagem.

Alem das mulheres possuírem todas as armas de sedução e saberem usar de forma magnífica.

 

Mas vamos falar sobre uma coisa que vem acontecendo atualmente na população. Não é machismo da minha parte, mas eu fiquei admirado com as ações das mulheres de um tempo para cá.

Lembro-me do meu avô falando de que a mulher tinha que se resguardar para o casamento, enquanto que incentivava meus tios a piriguetiar.

Eu sempre achei isso completamente errado; mas não é sobre isso que quero falar.

Uma vez li em algum lugar um jargão interessante: Até a mais educada donzela, entre 4 paredes, torna-se uma pagã.

Será verdade? Pois acho que sim.

Acho divertido, por assim dizer, o fato como as mulheres têm se libertado dos tabus impostos pela sociedade repressora e machista.

Homens podem fazer o que bem entendem de seus corpos, que no máximo, serão chamados de garanhões, pegadores, o cara. Enquanto que se a mulher explorar a sua sexualidade, o que vai receber em troca vai ser um apelido de piranha, vagabunda, rameira.

A verdade é que eu admiro essas belas mulheres. E admiro o que tem feito.

Porque elas têm que se limitar a serem apenas o que os homens querem? A verdade é que não existe mais essa situação em que o importante da relação é apenas o homem.

O importante na relação é o prazer mutuo entre o casal. Tem que haver a cumplicidade, a troca de carinho, desejo.

O homem é muito fácil de excitar-se, até porque ele foi programado para isso. Ele foi desenvolvido pela natureza para fecundar o máximo afim de perpetuar a espécie. Mas após a mudança dos tempos, porque ele tem que continuar a ser um cachorro no cio?

Escutei uma coisa uma vez e isso nunca mais saiu da minha mente: “O verdadeiro amante não é aquele que conquista várias mulheres e sim o que conquista a mesma mulher varias vezes”.


Um recado aos homens.

Abaixem os seus escudos; amem; entreguem-se.

É muito fácil se passar por galanteador, mas de nada vale ser dessa forma se não tem a vontade necessária de fazer uma mulher realmente feliz.

Vocês dizem que mulheres são complicadas, mas a verdade é que somos mais complexos e complicados do que elas. Elas não são o sexo frágil.

Temos que ter o devido respeito e amor por elas. Esqueçam essa de que o importante é gozar; o importante é você conseguir tocar a alma da mulher amada através de gestos, caricias, beijos, demonstrações de afeto.

Tudo o que vier após isso é conseqüência do sentimento que alcançaram por suas realizações.

E o mais importante: elas têm sentimentos. Se você não é homem o suficiente para entender isso, não se aproxime porque mulher alguma merece chorar por um cara que não presta.


Homem nenhum merece a lagrima de uma mulher; e se houver um que mereça, ele não a fará chorar. 

1 de jan de 2009

MATRIX

Votação encerrada - Texto escolhido pela votação

De acordo com a votação feita, venceu o tema Matrix.
Então nas próximas linhas, vou expor um pouco do meu entendimento sobre o filme e sobre algumas coisas que ficam nebulosos as pessoas que não observam todo o aspecto tecnológico e de cunho religioso do filme.
Há muito tempo eu queria escrever sobre esse tema. Muito mesmo. Desde a vez que eu assisti ao primeiro filme da trilogia (Matrix).
Aí veio o segundo filme (Matrix Reloaded) e o complemento do filme (Animatrix). E com isso surgiu a vontade de abordar sobre o tema sob o meu ponto de vista.


Mas aí vem o questionamento. Sobre o que falar? Já falaram de tudo e mais um pouco sobre o tema. Desde que era a verdade do mundo caótico que vivemos, como uma previsão do futuro advindo. Até falar que era a nova forma de pregar uma religião, foi dito. Mas qual a verdade?


A verdade é aquela a qual você quiser acreditar. Eu poderia colocar aqui paginas e mais paginas de caracteres (que muitos não leriam completamente) e acabar “morrendo na praia”. Não adianta falar um monte de coisas se as pessoas não quiserem acreditar.


E é por isso que não vou tentar mudar o pensamento de ninguém com esse post. Da mesma forma que não quero que ninguém fique aturdido com as coisas que vou falar. Até porque como qualquer diário eletrônico – blog é apenas um espelho da mente de seu criador e idealizador.


Já pensou em voar com seu carro e não se preocupar nunca mais com engarrafamentos/congestionamentos no trânsito? Imagine as grandes metrópoles do mundo, sem seus constantes motoristas presos em filas quilométricas para chegar em casa. Imagine um futuro onde você poderá entrar no seu carro, designar o destino, ouvir a sua musica predileta de olhos fechados, enquanto o carro se encarrega de levá-lo ao destino.


Sonho impossível? Nem tanto. Mas a que preço?


Sabemos muito bem que estamos próximos a uma nova revolução tecnológica e nem estou me referindo sobre os filmes. Vemos que a cada dia que a Ciência Moderna caminha a passos monstruosos. Avançamos mais nas ultimas décadas do que nos últimos dois séculos.


Obra do acaso? Pouquíssimo provável. Hoje vemos robôs que se movimenta como nós (claro que dentro das suas limitadas articulações robóticas), que jogam xadrez. Existem os supercomputadores que processam bilhões de informações por minuto, se não por segundo, como descrito em vários contos do Isaac Asimov.


Então estamos cada vez mais próximos de nossa maior criação: Inteligência Artificial. E o que temos de filmes abordando o referido tema, não conseguiria ser comportado dentre de um quarto de 5m². E se você prestar a atenção, podemos contar nos dedos, os filmes em que a humanidade triunfa sobre a sua criação. Na maioria das vezes é a maquina que sobrepuja o criador.


“O Pupilo haverá de superar o Mestre”.


Por que isso? O cérebro humano é utilizado em sua menor porcentagem; enquanto que o cérebro positrônico (terminologia utilizada por I. Asimov), tem capacidade ilimitada de processamento de informações.


Mas o que isso tudo tem haver com Matrix? Se você viu os filmes, você vai entender que tudo o que eu falei aqui se encaixa com o que o filme transmite.


No filme é mencionado a luta entre os rebeldes oriundos de Zion contra a tirania das maquinas que dominaram o mundo.
Muito divertido, mas pequeno em visão.
A verdade é que a parte mais interessante do filme está escondida sobre os panos, por assim dizer.


Temos personas muito interessantes mais pelo seus respectivos codinomes do que a personagem em questão. Relacioná-los é muito facil: Neo, Morpheus, Oraculo, Seraph, Persefone, Merovingian, O Arquiteto, dentre outros.


Mas é basicamente sobre esses que é mais importante falar.


Vamos começar com a psiquê dos nomes abordados. Encontramos no universo Matrix varias entidades referentes diversas religiões.


Neo é basicamente interpretado como Novo. Basta ver Neologismo, Neopaganismo e afins. A ideia expressa pelo filme sobre a figura de Neo é que ele era o ser mais aguardado pelos humanos, pois mediante a sua chegada, o povo de Zion seria libertado da opressao vigente. Isso te lembra algo? Não?
Digamos assim. Uma pessoa foi esperada, pois com a sua chegada todo um mundo seria renovado; ele foi açoitado e no fim das contas; acabou morto para salvar seu povo.
Ainda assim, não te lembra de nada? Leia a Blíblia entao!


Morpheus no filme é um guerreiro-profeta. Pois é o que mais acreditava na vinda do Escolhido. O nome utilizado é baseado no deus dos sonhos grego, Morfeu.


Persefone no filme é a esposa de Merovingian, mas se formos alcançar a profundidade do personagem, vai perceber que trata-se da esposa de Hades, o deus do Submundo.


Seraph é referencia a serafim, posto hierárquico mais alto dentro das castas de anjos. São consideramos como tendo seis asas e trata-se dos mensageiros de Deus.
Oráculo na mitologia em geral, já que não encontramos passagens sobre oráculos apenas na mitologia greco-romana, trata-se de pessoas que tinha conexões com os deuses. No caso do filme trata-se de uma "vidente" que orienta os despertos no caminho que têm que seguir.


O Arquiteto aqui foi caracterizado como o criador de Matrix. O responsável pelo layout da mesma.


Merovingian é um dos maiores problemas para se decifrar. Pois de acordo com escritos apócrifos os reis merovíngeos são um grupo de reis descendentes da linhagem real de Jesus Cristo.


Se você perceber, todo o enredo de Matrix foi "baseado" em situações religiosas, não necessariamente católica, evangélica ou outra qualquer, mas tem como base essas situações.
Mas isso fica para um próximo post.


Agora o Gerio deve ficar feliz e ao mesmo tempo infeliz